Você está aqui:Home » Teologia » Teologia 101 – Por que a teologia é importante?

Teologia 101 – Por que a teologia é importante?

No último post estabelecemos que a teologia se preocupa com o discurso sobre Deus, com o discurso de Deus, e com a variedade de experiências que são ditas para derivar a partir dele. Esta é a teologia de acordo com sua definição mais geral. Entendendo dessa maneira, a reflexão teológica também incluiria a psicologia, a sociologia e a filosofia da religião, bem como o estudo de qualquer e todas as religiões e não apenas o cristianismo.

Para os nossos propósitos, no entanto, estamos preocupados com a teologia distintamente cristã. Mais especificamente, estamos preocupados com a teologia cristã como uma disciplina intelectual de estudo. [1] Podemos nos envolver nesta disciplina dentro da academia ou na Igreja, ou em uma base puramente privada. Onde quer que escolhemos encontrar esta disciplina, devemos primeiro fazer uma pausa para fazer a pergunta: por que é importante estudar a teologia cristã?

Esta questão não é facilmente respondida. Afinal, o estudo teológico nem sempre foi amigo da fé. Embora possa ser pessoalmente revigorante e intelectualmente refrescante, o estudo da teologia também pode ser usado de uma forma desagradável e inútil. [2] Estou ciente de que este é um perigo muito real e presente. No entanto, também estou convencido de que o estudo teológico é imensamente satisfatório e cada vez mais necessário. Permitam-me sugerir sete razões pelas quais este é o caso.

Primeiro, a teologia cristã é pessoalmente benéfica. Não é necessariamente verdade que o estudo da fé aumenta as próprias crenças. Não no mínimo. Mas da minha experiência e de muitas outras, o estudo da teologia tem sido uma bênção substancial. Não só porque pinta um grande quadro que satisfaz, mas também porque lhe envolve com sólidas verdades que podem ser usadas ​​para confortá-lo quando os tempos são difíceis. Quando as coisas são menos difíceis, essas mesmas verdades ajudam a moldar e cristalizar seu conhecimento de Deus, levando-o a adorá-Lo. [3]

Em segundo lugar, a teologia cristã é pastoralmente útil. Da mesma forma que o estudo teológico pode ajudá-lo como indivíduo também pode ajudá-lo na sua ajuda dos outros. Conhecer a verdade, e conhecê-la bem, é poder administrá-la quando apropriado. Naturalmente, não é o caso que todos os teólogos são bons pastores. O estudo da teologia não o transformará necessariamente em uma “pessoa do povo”. (Tem de trabalhar nisso separadamente, tenho que dizer.) Mas é verdade que todos nós somos chamados a consolar com o consolo que recebemos (2 Cor 1,3-4), a chorar com aqueles que (Romanos 12,15), e carregar os fardos uns dos outros (Gálatas 6,2). Você obviamente pode fazer isso sem ser um teólogo. Mas ser um teólogo pode ajudá-lo a entender a natureza e a ordem de um problema, principalmente porque o estudo teológico pode ajudá-lo a organizar a realidade humana de acordo com a realidade de Deus. Num contexto pastoral, isto pode ser de grande valor.

Terceiro, a teologia cristã é eclesialmente vital. Em linha com o que estabelecemos na última vez, todos nós somos teólogos. Isto é especialmente verdadeiro nas igrejas. Todas as expressões da Igreja assumem distinções teológicas, mesmo aquelas que não se preocupam em ser “teológicas”. Toda decisão tomada levará a uma questão de teologia, mesmo que as decisões sejam absolutamente mundanas. Por exemplo, escolher permitir que os não batizados tomem comunhão pode ou não ser “correto”, mas presume algo sobre a natureza dos sacramentos e o propósito da Igreja. Decidir cantar algo diferente dos Salmos pode ou não ser “correto”, mas presume algo sobre o que é a adoração e como devemos usar a Bíblia. Resolver ser uma Igreja estabelecida com uma conexão formal com o Estado pode ou não ser “bom”, mas presume algo sobre como devemos entender a política e o Reino de Deus. Estes são apenas três exemplos, mas ilustram como a Igreja não pode se divorciar da reflexão teológica. Na verdade, é dever da Igreja fazer teologia e a teologia deve ser, em sua essência, eclesial .

Em quarto lugar, a teologia cristã é publicamente conflituosa. Ela é projetado para o desafio e conflito principalmente por conta do assunto da teologia – Aquele que é Senhor dos Senhores. Estudar teologia é estudar assuntos do Reino de Deus e chegar a um acordo com sua autoridade sobre todas as outras autoridades. O mandato do teólogo é eletrizantemente emocionante. Não é simplesmente manter consistência no que diz respeito à pregação e à prática; É muito mais do que isso. O teólogo é encarregado de informar a confissão da Igreja à sociedade e ao governo, oferecendo um lembrete de nossa responsabilidade diante de um Deus Santo. [4] A teologia cristã tem algo vital para contribuir não só para a academia e para a Igreja, mas também para a sociedade em geral.

Em quinto lugar, a teologia cristã é apologeticamente útil. Dado o propósito deste blog, é apropriado que eu observe a utilidade da teologia para aqueles interessados ​​em apologética. Falaremos mais sobre isso em um post posterior. Por agora, vamos colocá-lo realmente simples: você não pode defender com êxito o que você não conhece bem.

Sexto, a teologia cristã é intelectualmente necessária. Por “necessário”, eu não quero dizer que todos devem se tornar um teólogo acadêmico. Eu simplesmente me refiro à inevitabilidade de que você está indo eventualmente falar sobre Deus, e se você é um cristão, você vai querer falar honestamente sobre Ele. Para fazer isso, você invariavelmente participará da reflexão teológica. O estudo da teologia cristã nos ajuda nesse processo inevitável.

Sétimo, a teologia cristã é adoração. Lembre-se de nossa definição de teologia – ela está preocupada com o nosso discurso sobre Deus. Quando nos esforçamos para falar sobre Ele com precisão, Lhe damos glória. Como Jesus disse, Deus deve ser adorado em Espírito e em verdade (João 4,23). Esta não é uma conexão automática; Obviamente, nem todos os teólogos estudam de uma maneira que honre a Deus. Mas é uma opção que está aberta para você. É possível que, se você optar por estudar teologia, você também pode optar por torná-lo um processo de adoração. Isto é verdade para toda a atividade humana, mas especialmente para a reflexão teológica, que nos leva a meditar sobre o que é divino.

Por estas razões, insisto que o estudo da teologia cristã é importante. Possui utilidade pastoral e apologética, e pode ajudar a informar a missão da Igreja. Ele carrega a possibilidade emocionante de engajamento público, bem como o potencial de bênção pessoal.

Para uma preparação bem formada, recomendo o treinamento do Instituto Logos, com o qual trabalho. Seus cursos são excelentes e são para todas as pessoas.

Seja um Bacharel em Teologia e Entenda a Bíblia Com Profundidade, Estudando no Conforto da Sua Casa e no Seu Tempo Livre… Dedicando Apenas Algumas Horas Por Semana! Clique na imagem abaixo e saiba mais.

Fonte: http://apologeticsuk.blogspot.com.br/2013/01/theology-101-why-is-theology-important.html
Tradução: Emerson de Oliveira

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Número de entradas : 1297

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo