You Are Here: Home » Apologética geral » Críticas e resenhas » Comentários sobre o filme “Noé”

Comentários sobre o filme “Noé”

noe_filmeEu não vi ainda o filme Noé, mas parece ser a criação de um grande tumulto entre os cristãos. Por um lado, você tem pessoas que acham que este filme é uma oportunidade. Elas sentem que, embora possa não ser nada parecido com a história bíblica de Noé, podemos usar isso como uma maneira de falar sobre a Bíblia. As pessoas podem não estar tão interessadas na Bíblia antes, e mesmo que este filme possa deixar de fornecer a melhor informação sobre a Bíblia, podemos utilizar o potencial interesse que poderia desenvolver-se como uma porta de entrada para uma discussão mais rentável.

Por outro lado, há o pensamento de que não é útil por deturpar histórias da Bíblia. Se o filme é impreciso, poderia ser a única interação que algumas pessoas têm com qualquer tipo de história bíblica. Não queremos que essas pessoas saiam de um filme impreciso acreditando que a Bíblia é realmente como foi retratada.

Pessoalmente, eu tendo a concordar com esta reação no que diz respeito à Noé. Eu não gosto da ideia de que algumas pessoas possam ver esse filme e tê-lo como uma interpretação literal da Bíblia. No entanto, apesar de concordar com o segundo campo, neste caso particular, eu acho que o primeiro grupo captou algo extremamente importante.

Há uma enorme oportunidade. As pessoas gostam de pensar sobre a Bíblia. As pessoas gostam de falar sobre o cristianismo. Por que outra razão estariam vendo coisas como Noé? Por que A Paixão de Cristo fez tanto sucesso ao redor do mundo? Por que temos Deus não está morto nas salas de cinema de todo o país (exceto no meu estado de Vermont)? Há um mundo lá fora, que está interessado em falar sobre o cristianismo.

Não é de estranhar, então, que este filme foi criado; as pessoas vão pagar para vê-lo, e essa é definitivamente uma consideração importante quando você vai fazer um filme. As pessoas têm essa demanda para falar sobre o cristianismo, então alguém vai fornecê-lo.

Como é que vamos responder?

Por que não criamos nós mesmos essas peças de discussão culturais? No passado, o cristianismo foi a força motriz da cultura. Pense sobre as belas composições de Handel. Pense sobre a narrativa imaginativa de C.S. Lewis ou J.R.R .Tolkien. Pense sobre a arte de Michelangelo. Não é como se o mundo secular tem algum tipo de monopólio na criação de cultura; não há nenhum tipo de separação entre Igreja e cultura.

Eu não estou dizendo que todos os filmes ou livro que escrevemos precisa ser uma palavra por palavra recitada da Bíblia. Tome O Senhor dos Anéis como exemplo. Não é uma alegoria, mas você pode definitivamente sentir os valores e talentos cristãos ao longo da trilogia. Não só isso, mas você pode sentir também o brilho literário.

Precisamos ser o tipo de pessoas que são transformadas por Deus, e como operamos a partir dessa visão de mundo, podemos usar nossos talentos para criar arte, literatura, música, cinema ou qualquer outro meio que pode ser adotado.

Pense nisso.

Comece com Romanos 12,2.

E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Somos chamados a ser diferentes do que o mundo, e somos chamados a sermos transformados. Como cristãos, isso nem precisa dizer, e eu acho que todos nós sabemos disso. Nossas mentes devem ser renovadas por meio de Cristo. Isso, obviamente, influencia o tipo de mídia que criamos.

Agora, nós somos diferentes, e há algo muito importante que devemos fazer em todos os momentos.

Salmos 150,3 Louvai-o ao som da trombeta, louvai-o com o saltério e a harpa.

Salmos 150,4 Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e.

Salmos 150,5 Louvai-o com címbalos sonoros, louvai-o com címbalos altissonantes.

Salmos 150,6 Que cada coisa que tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor.

Neste salmo particular centra-se em louvar a Deus através da música, mas também menciona a dança. Se você tiver fôlego, você deve estar louvando a Deus. Ele fornece exemplos de como você pode louvar a Deus, mas este salmo nunca afirma ser uma lista exaustiva. Parece dar-lhe mais de um sentimento de sua atitude. No entanto, você pode, você deve estar louvando.

Se tivermos essas mentes transformadas e se deveríamos estar louvando em tudo o que somos capazes de fazer, encontramos nossa maneira de responder. Se eu posso compor uma bela peça de música e louvar a Deus dessa forma, eu deveria fazê-lo. Se eu posso escrever uma brilhante peça de poesia, posso louvar a Deus por isso. Louvamos a Deus quando usamos os talentos que Ele nos abençoou.

Ao invés de reclamar que o mundo secular está dominando a cultura, por que não usar os talentos que Deus nos deu para criar cultura? Assim como um cristão pode desfrutar de um filme que foi escrito por um ateu, eu estou convencido de que um ateu pode também desfrutar de um filme que foi escrito por um cristão.

A principal diferença nestas duas situações é que, quando o cristão é o único a escrever o filme, os valores que vão ser comunicados na tela virão de alguém escreve com uma mente que foi transformada pelo poder de Jesus Cristo. Uma grande jogada de alguém que está escrevendo com a base certa.

É por isso que não podemos simplesmente reclamar sobre filmes que não gostamos ou nos preocuparmos com a nossa cultura estar decadente. Por que não nos preocupamos com a criação de cultura? Por que não tornar-se parte da solução ao invés de reclamar sobre o problema? Eu sinto que as nossas energias poderiam ser melhor gastas trabalhando nessa direção e também vai trazer glória a Deus quando usamos os talentos que Ele nos deu.

Fonte: http://www.christianapologeticsalliance.com/2014/04/01/changing-our-culture-through-culture/
Tradução: Emerson de Oliveira

Sobre o autor

Artigos publicados : 738

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Follow

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada..

Junte-se aos outros seguidores:

Scroll to top
Powered by WordPress