O que significa o termo “Filho do Homem” aplicado a Jesus?

Jesus Cristo, por El Greco.

Embora Jesus alegasse ser o divino Filho de Deus, Sua auto-designação favorita era, de longe, “Filho do Homem”. Como sabemos que Jesus realmente se referiu a Si mesmo como o Filho do Homem e o que isso significa?

“Na minha visão, havia diante de mim um semelhante a um Filho do Homem, vindo com as nuvens do céu”. Daniel 7,13

Quando perguntamos como sabemos que ‘Filho do Homem’ era um título que Jesus reivindicou para si mesmo (ao invés de um título legendário mais tarde atribuído a Ele pelos escritores do Evangelho), pedimos isso para o benefício do cético. O cético é aquele que não aceita a Bíblia pela fé. Ele é quem quer “apenas os fatos”. É para essa pessoa que fazemos as perguntas: ‘Podemos saber se Jesus realmente se referiu a si mesmo como o Filho do Homem?’ E o que isto quer dizer?’ Então nós começamos.

Muitos estudiosos céticos acreditam que Jesus se referiu a Si mesmo como o Filho do Homem, porque é improvável que tenha sido uma invenção da Igreja primitiva. Por exemplo, nos Evangelhos, “Filho do Homem” é a auto-designação favorita de Jesus. No entanto, nas epístolas, nunca é usado de Jesus. Na verdade, o termo aparece no Novo Testamento apenas 4 vezes fora dos Evangelhos e nunca em escritos cristãos extra-bíblicos durante os primeiros 120 anos depois de Jesus. O ponto é: como é provável que a Igreja originou o título Filho do Homem como a auto-descrição favorita de Jesus, quando a própria Igreja não se referiu a ele dessa maneira?

Então o que Jesus quis dizer quando se chamou Filho do Homem? Alguns supõem que o termo coloca uma ênfase na humanidade de Jesus em comparação com o “Filho de Deus” que coloca ênfase em Sua divindade. Mas isso não leva em conta o contexto histórico significativo em que Jesus usa o termo e como Ele o compreendeu. Como Jesus entendia o termo “Filho do Homem” é importante, já que Ele o usou mais do que qualquer outro termo.

Para encontrar a resposta, vamos voltar ao Antigo Testamento e observar o que o profeta Daniel disse.

Na minha visão à noite eu olhei, e ali diante de mim estava um como um filho de homem, vindo com as nuvens do céu. Aproximou-se do Ancião dos Dias e foi conduzido à sua presença. Ele recebeu autoridade, glória e poder soberano; Todos os povos, nações e homens de todas as línguas o adoravam. Seu domínio é um domínio eterno que não passará, e seu reino é aquele que nunca será destruído. ( Daniel 7,13-14 )

Daniel fala do ‘filho do homem, vindo com as nuvens do céu. . . . Ele recebeu autoridade, glória e poder soberano…’

Com isto em mente, considere estas declarações de Jesus nos Evangelhos do Novo Testamento:

Pois, assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E deu-lhe autoridade para julgar por ser o Filho do Homem. ( João 5,27 )

Naquele tempo o sinal do Filho do Homem aparecerá no céu, e todas as nações da terra chorarão. Eles verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. ( Mateus 24,30 )

Portanto, fique atento; Eu disse-lhe tudo antes do tempo. Mas naqueles dias, depois da angústia, “o sol se escurecerá, ea lua não dará a sua luz; As estrelas cairão do céu, e os corpos celestes serão abalados. Nesse tempo os homens verão o Filho do Homem vindo nas nuvens com grande poder e glória. E ele enviará os seus anjos e reunirá os seus eleitos dos quatro ventos, desde os confins da terra até os confins dos céus. ( Marcos 13,24-27 )

Naquele tempo, verão o Filho do Homem vindo numa nuvem com poder e grande glória. ( Lucas 21,27 )

  • Parece óbvio nessas escrituras que quando Jesus falou de si mesmo como sendo o Filho do Homem, ele teve Daniel 7 em mente.
  • Além disso, alguns judeus do primeiro século identificaram o Filho do Homem como também o Cristo ou o Messias.
  • Jesus tinha acabado de falar da Sua morte pela crucificação como sendo “levantada”. A multidão respondeu: ‘Nós temos ouvido da Lei que o Cristo permanecerá para sempre, assim como você pode dizer,’ O Filho do Homem deve ser levantado?’ Quem é este “Filho do Homem”?
  • Jesus também acreditava que o Filho do Homem, o Filho de Deus e o Messias (Cristo) eram a mesma pessoa. Ele não só afirmou ser os três separadamente, mas em uma passagem interessante Ele responde afirmativamente à liderança judaica ligando Filho de Deus e Cristo, então acrescenta o Filho do Homem:

Jesus, porém, guardou silêncio. E o sumo sacerdote lhe disse: Eu te conjuro pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.
Respondeu-lhe Jesus: Tu o disseste; entretanto, eu vos declaro que, desde agora, vereis o Filho do Homem assentado à direita do Todo-Poderoso e vindo sobre as nuvens do céu.
Então, o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou! Que necessidade mais temos de testemunhas? Eis que ouvistes agora a blasfêmia!
Que vos parece? Responderam eles: É réu de morte. 
( Mateus 26,63-66 )

Finalmente, Jesus entendeu que o Filho do Homem existe antes de Seu nascimento humano:

Ninguém jamais entrou no céu, exceto aquele que veio do céu – o Filho do Homem. ( João 3,13 )

E se você vir o Filho do Homem ascender para onde ele estava antes! (João 6,62 )

Em resumo, o termo favorito de Jesus para se referir a Si mesmo era “Filho do Homem”. Ele entendeu a designação para referir-se o divino Filho de Homem de Daniel 7 que governaria com glória e poder. Além disso, Ele entendeu que o Filho do Homem também é o Filho pré-existente de Deus e Messias. Quem Jesus pensava que Ele era? Claramente Ele pensou que Ele era o Filho divino do Homem.

Fonte: http://www.bethinking.org/jesus/jesus-the-son-of-man
Tradução: Emerson de Oliveira

Comentários

Comentários