Você está aqui:Home » Teísmo/Ateísmo (página 6)

Área de teísmo e ateísmo

Trecho do debate entre Frederick Copleston e Bertrand Russell

O debate aconteceu em 1948 ,na rádio BBC. Bertrand Russell, filósofo e matemático, enfrentou um debate sobre a existência de Deus com o padre jesuíta Frederick Copleston. Russell era ateu e Copleston era obviamente católico. Segue abaixo minha tradução. Copleston: Como nós vamos discutir a existência de Deus, deve ser benéfico chegarmos a um acordo provisório sobre o que nós entendemos pelo termo “Deus”. Eu ...

Ler mais

6 perguntas para se fazer a um ateu

Muitas vezes, como teístas cristãos, encontramo-nos na defensiva contra as críticas e perguntas dos ateus. Às vezes, no meio de argumentos e provas, perdemos a importância do diálogo. Estas perguntas, então, são destinadas a ser uma parte de uma conversa. Eles não são, em si mesmas, argumentos ou "provas" para Deus. Elas são comumente perguntas existenciais ou experienciais que ateus e teístas podem pondera ...

Ler mais

Rotina neo-ateísta: Seleção do Adversário

É uma das técnicas mais utilizadas pelos neo-ateístas, em especial quando estes querem simular um falso conflito entre ciência e religião. É preciso de uma certa experiência em debates para identificar tal técnica. A boa notícia: após algum tempo de prática o teísta ficará imune à essa fraude intelectual. Durante a execução da técnica, os neo-ateus se disfarçam de “porta vozes da ciência” e então estabelece ...

Ler mais

O deus de David Hume

Parece que David Hume sempre vem à tona quando há um diálogo entre cristãos e ateus. Seu nome pode não aparecer na conversa, mas sua prova probatória parece estar sempre implícita. Qual é a prova da prova de Hume? Considere algumas destas citações de Hume: "Nós nunca devemos repousar a menor confiança no testemunho humano", ou "Mas é um milagre que um homem morto volte à vida; porque isso nunca foi observad ...

Ler mais

Rotina neo-ateísta: Compreensão Sarcástica

Uma técnica maliciosa, com nível razoável de perspicácia, só que por outro lado muito facilmente refutável. A grande malícia por trás dessa técnica é que o neo-ateu utilizando-a irá se disfarçar de “amigo” ou alguém que está do lado dos religiosos. E, em cima disso, sarcasticamente, começará a ofender. Já vi casos em que alguns religiosos aceitaram por completo as ofensas disfarçadas, somente pelo fato do n ...

Ler mais

Técnica: o amigo imaginário ataca novamente

Se eu pudesse dar uma dica para os que debatem com neo-ateus, ela seria: NUNCA esqueçam que o nível pode baixar mais ainda e que velhos argumentos, de tempos em tempos, vão ser reciclados em teorias ainda mais bizarras. Vocês devem lembrar do meu post falando da técnica do Amigo Imaginário. Nele, eu fornecia um framework de atuação para quando encontrássemos esse estratagema sendo aplicado, que seria: (a) D ...

Ler mais

Rotina neo-ateísta: Inversão de planos

Essa técnica se baseia em algo que pode ser definido também como “Simulação do Falso Entendimento”, o que é uma variação mais elegante da famosa falácia do espantalho. Importante ressaltar que quando se diz “simulação”, pode ser que isso não se aplique em todos os casos, já que é possível que existam situações em que o neo-ateu seja apenas um ignorante a respeito de filosofia. Neste caso não dá para dizer q ...

Ler mais

Dr. William Lane Craig responde: Dilema de Eutífron (É bom porque Deus quer ou Deus quer porque é bom?)

Pergunta: Olá, Dr. Craig. Eu tenho me perguntado ultimamente se você pode gastar algum tempo me ajudando a resolver alguns problemas. Eu estive lidando com o Dilema de Eutífron. Como você sabe, o Dilema consiste numa pergunta parecida com: “Isso é bom porque Deus aprova, ou Deus aprova por ser bom? Agora, o teísta não vai querer dizer que a “Bondade” é boa simplesmente porque Deus a aprova, já que isso fari ...

Ler mais

Rotinas neo-ateístas: o amigo imaginário

Técnica de altíssimo potencial ofensivo, embora geralmente utilizada por pessoas incapazes ou que não estão aptas a um debate sério. Com essa técnica, o neo-ateu tenta ofender diretamente o religioso, pois afirmaria que Deus seria similar a um amigo imaginário. Com isso, a idéia é tentar comparar o religioso a uma criança de 3 a 6 anos, idade que os psicólogos reputam como a fase em que se possui amigos ima ...

Ler mais

20 argumentos a favor da existência de Deus – 9º. Argumento do milagre

Um milagre é um evento cuja única explicação adequada é a intervenção direta e extraordinária de Deus. Existem inúmeros milagres bem testificados. Portanto, existem inúmeros eventos cuja única explicação adequada é a intervenção direta e extraordinária de Deus. Portanto, Deus existe. Obviamente, se acreditamos que algum evento extraordiná­rio é um milagre, então acreditamos na atuação divina e acreditamos q ...

Ler mais

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo