Você está aqui:Home » Apologética geral » Respostas à algumas semelhanças entre o cristianismo e “religiões de mistério”

Respostas à algumas semelhanças entre o cristianismo e “religiões de mistério”

Cerca de 15 anos atrás, alguém que tinha acabado de estudar as antigas religiões greco-romanas de mistério me perguntou sobre as semelhanças entre estas e o cristianismo. Esta pessoa ficou especialmente impressionada por algumas semelhanças entre Dionísio e Cristo, bem como entre o culto dionisíaco e o cristianismo. Este questionador estava inclinado a acreditar que o cristianismo não era nada mais do que uma variante das religiões de mistério. Respondi à pergunta da seguinte maneira:

Os historiadores têm sabido sobre essas semelhanças entre o cristianismo e as religiões de mistério por um longo tempo, e muitos estudiosos cristãos têm comentado sobre elas. Os estudiosos liberais muitas vezes citam semelhanças como evidências de que o cristianismo é uma mistura sincretista de sistemas religiosos. Os acadêmicos conservadores não. Na verdade, os achados arqueológicos não revelam nenhuma evidência de proximidade entre as religiões mistérios e o cristianismo e eles não encontraram materiais que indicam qualquer tipo de polinização cruzada entre eles (veja o livro de Merrill Unger, Arqueologia e o Novo Testamento , pp 22-23).

Encontramos semelhanças religiosas em todo o mundo que desafiam qualquer explicação realista da disseminação transcultural. Tradições religiosas, como o derramamento de sangue para expiação (indicativo de uma compreensão universal das conseqüências mortais do pecado) e a história de um deus que morre e é ressuscitado são bastante comuns (este segundo é possivelmente influenciado pelos ciclos de estações) . Eles não são apenas produtos dos cultos mistérios como o culto a Dionísio. Todas essas coisas podem ser encontradas em tipos e sombras dentro do Antigo Testamento e estas precedem as religiões de mistério.

Para encontrar um fenômeno paralelo, pode-se olhar para a existência mundial de pirâmides. Quase todas as sociedades antigas as tinham e as empregavam em algum tipo de uso sagrado.

Embora alguns estudiosos tenham sugerido uma única fonte que todas as outras culturas copiaram, a maioria dos estudiosos acreditam agque não é uma teoria sustentável, uma vez que não pode explicar o fenômeno tanto no velho como no novo mundo, aproximadamente ao mesmo tempo. Os historiadores mais credíveis agora dizem que acreditam que a razão para a similaridade transcultural é que a pirâmide é uma forma útil que resiste aos estragos do tempo.

Os cristãos conservadores acreditam há muito tempo que as semelhanças religiosas interculturais são falsificações carnais ou satânicas que invadem a consciência humana de algo parecido com arquétipos ou sonhos profundos no subconsciente. Assim como Romanos 1-3 diz que Deus deu à humanidade uma consciência, parece que várias culturas têm tido a compreensão inata de que uma divindade deve conquistar o reino do pecado e da morte por meio de sua própria morte e ressurreição.

Você notará que há diferenças significativas entre o culto dionisíaco e o cristianismo, e essas diferenças são maiores do que as semelhanças. Os dionísios usavam grinaldas de hera, carvalho ou abeto, e peles de animais em lugares remotos para seus rituais. Em seu êxtase, vagavam pelas montanhas em danças vertiginosas, e rasgavam os animais com suas mãos e dentes, comendo-os crus (a prática da omofagia). Seus ritos foram acompanhados por extrema embriaguez e promiscuidade sexual. Um historiador antigo descreve a promiscuidade assim:

A partir do momento em que os ritos foram celebrados de forma promíscua, com homens e mulheres misturados, e quando a licença oferecida pela escuridão tinha sido adicionad, nenhum tipo de crime, nenhuma espécie de imortalidade, foi deixada sem ser tentada. Havia mais obscenidades praticadas entre homens do que entre homens e mulheres. Qualquer pessoa que se recusasse a se submeter a indignação ou relutância em cometer crimes era abatida como vítima de sacrifício. Não considerar nada como proibido era entre essas pessoas a cúpula da realização religiosa. Os homens, aparentemente fora de seu juízo, proferiam profecias com frenéticas convulsões corporais: matronas, vestidas como Bacantes, com os cabelos desgrenhados e com tochas ardentes, desciam até o Tibre, mergulham suas tochas na água e traziam-nas ainda estavam acesas – porque continham uma mistura de enxofre vivo e cálcio. Dizia-se que os homens haviam sido levados pelos deuses – porque eles haviam sido presos a uma máquina e levados para fora da vista para cavernas escondidas; ou se submeter a violação. – Tito Lívio, História de Roma , Livro 39,13

Fresco do culto dionisíaco

Havia algumas outras práticas nestes cultos não encontradas no cristianismo. Além disso, muitas das doutrinas centrais do cristianismo não são encontradas nos cultos mistérios ou em qualquer outra religião. O conceito de um Deus único e trino é único (outras religiões com três personagens divinos eram inevitavelmente triteístas mais do que trinitarianas).

Também é exclusivo do cristianismo a ideia de um sacrifício expiatório e propiciatório pelo próprio Deus, que basta como uma substituição perpétua para aqueles que têm fé. Em outros sistemas religiosos, qualquer conceito de salvação ou resgate depende, pelo menos em parte, do adorador ou devoto que ganha o favor da divindade ao cumprir seus deveres religiosos. Em contraste com isso, o cristianismo ensina que um crente é justificado apenas com base no que Cristo fez por ele na cruz

No cristianismo, esta justificação legal leva a uma transformação interior que resulta em um estilo de vida obediente que não tem nenhum efeito meritório em relação à nossa posição legal. Eu poderia citar numerosos outros exemplos de grandes diferenças entre o cristianismo e os cultos de mistério.

Cristãos conservadores como eu são bem conscientes das semelhanças que você cita, mas não vêem isso como evidência de que o cristianismo é uma mistura sincrética. Em vez disso, vemos as práticas das religiões de mistério como uma evidência de que a humanidade está ciente de uma necessidade espiritual, e que eles têm uma compreensão confusa, enlameada e inata de alguns dos que é necessário para satisfazer a necessidade religiosa que sentem

Gostaria de acrescentar aos pensamentos acima que o Espírito Santo testemunha o meu coração sobre as verdades de salvação através de Cristo e que eu tenho vindo a conhecer o Cristo ressuscitado para mim.
_________________________

“A glória doura a página sagrada
Majestade como o sol;
Ele dá luz a toda época
ele dá, mas não empresta nenhuma”.
– William Cowper

© Copyright 2013, David Kowalski. Todos os direitos reservados. Links para este post são incentivados. Não repost ou republicar sem permissão.

Fonte: http://www.apologeticsindex.org/2894-christian-similarities-to-the-mystery-religions-answered
Tradução: Emerson de Oliveira

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Número de entradas : 1182

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo