Você está aqui:Home » Cultos e religiões » Cristianismo » Bíblia » Respostas aos críticos » O Antigo Testamento foi corrompido?

O Antigo Testamento foi corrompido?

Resultado de imagem para antigo testamentoUma questão importante levantada pelos céticos, muçulmanos, mórmons e muitos outros é se o Antigo Testamento foi corrompido. A resposta curta é “não”. Como nós sabemos disso? Há várias maneiras em que podemos testar e ver com quanta precisão o Antigo Testamento foi preservado, incluindo o número de manuscritos, o processo de cópia, os Pergaminhos do Mar Morto e o testemunho de Jesus .

O Número de Manuscritos do Antigo Testamento

Uma maneira útil de olhar a história textual do Antigo Testamento é compará-la a outros documentos da antiguidade. Para a maioria dos documentos antigos, temos cerca de um intervalo de mil anos entre a escrita do documento e a primeira cópia disponível que os arqueólogos encontraram. Por exemplo, com um historiador romano chamado Tácito, nossa primeira cópia manuscrita de seu trabalho é de cerca de 1100 dC e temos hoje 20 cópias de manuscritos. Curiosamente, Tácito realmente escreveu seus trabalhos em torno de 100 AD. A maioria dos historiadores não duvida que tenhamos uma boa idéia do que Tácito realmente escreveu, mesmo que possamos ter apenas cerca de 20 manuscritos parciais ou completos totais e o primeiro manuscrito vem cerca de 1.000 anos após o original escrito.

Em comparação, nossa primeira cópia manuscrita do Antigo Testamento (data de 250 aC) ocorre cerca de 150 anos após a escrita do livro original (provavelmente, Malaquias, cerca de 400 aC). Além disso, nós realmente temos mais de 10.000 manuscritos do Antigo Testamento!

A maneira como os textos antigos foram copiados

Os textos antigos não foram preservados pelas máquinas de cópia Xerox, infelizmente. Em vez disso, como no Antigo Testamento, os escribas judeus treinados copiariam porções das Escrituras à mão sobre peles de animais. Cerca de 100 aC, esses escribas começaram a usar papiro ou papel para copiar o Antigo Testamento. Quando esses judeus copiaram várias partes da Bíblia, eles tomaram o extremo cuidado para garantir a precisão de sua cópia de escriba. Na verdade, em alguns casos, se houvesse um erro entre uma cópia e o original, a cópia deveria ser queimada.

Os pergaminhos do Mar Morto e a idade dos manuscritos do Antigo Testamento

Mesmo que os escribas cuidadosamente copiaram manuscritos e queimassem cópias com erros nelas, que evidências temos textualmente que esses escribas realmente copiaram corretamente os textos? Para responder a esta pergunta, teremos que olhar para os Pergaminhos do Mar Morto como um caso de teste.

Antes de 1948, alguns dos primeiros manuscritos completos de vários livros do Antigo Testamento datavam de cerca de 900 a 1000 dC. No entanto, em 1947, alguns pastores beduinos estavam procurando por uma ovelha perdida nas encostas que cercam o Mar Morto em Israel. Um dos pastores jogou uma pedra em uma caverna distante e ouviu o som da cerâmica quebrando.

Pouco ele sabia que lançar uma pedra descobriria talvez a maior descoberta arqueológica dos tempos modernos. 1 O que os estudiosos descobriram não foi apenas uma caverna, mas 11 cavernas. Em vez de alguns manuscritos, os estudiosos descobriram uma biblioteca de escritos da comunidade essênia, incluindo vários livros do Antigo Testamento, comentários sobre livros do Antigo Testamento e outras bibliografias extra-bíblicas.

Curiosamente, esses escritos incluíram partes de todo livro do Antigo Testamento menos o livro de Ester. Talvez a descoberta mais interessante fosse um pergaminho de Isaías quase completo. Quando os estudiosos compararam o pergaminho de Isaías com nossas primeiras cópias de Isaías anteriores a ela (900 a 1000 dC), descobriram que havia apenas cerca de 13 variações textuais. Em relação a Isaías 53 , que prediz o sofrimento e a morte de Jesus, eles apenas encontraram uma variação em todo o capítulo que teve qualquer significado possível: colocar “luz” em Isaías 53:11 .

Jesus na Autoridade do Antigo Testamento

Além disso, Jesus afirmou a autoridade geral ( Mt 4: 4 , 7 , 10 ), autoridade doutrinal ( Mt 22:29 ), imperecabilidade ( Mt. 5:18 ), confiabilidade histórica ( Mt. 12:40 ), confiabilidade científica ( Mc 13:19 ), veracidade ( Jn 17:17 ), e o número exato de livros que pertenciam ao Antigo Testamento ( Mt 23:35 ; Lc 24:47 ). 2Essencialmente, Jesus afirmou a veracidade e a precisão do Antigo Testamento de todas as formas possíveis. Uma vez que temos uma boa idéia do que era o Antigo Testamento no momento de Jesus, Jesus afirmou a veracidade do texto do Antigo Testamento que temos hoje.

Por que confiar em Jesus?

O testemunho de Jesus é importante devido às suas afirmações únicas. Jesus baseou seus ensinamentos no milagre de sua ressurreição ( Mt. 12: 39-40 ; Jn 2: 19-21). Se Jesus ressuscitou da morte, então, os ensinamentos são verdadeiros. Se Ele não ressuscitou, então, quem se importa com o que Ele disse. No entanto, há evidências históricas convincentes que sugerem que Jesus realmente ressuscitou dos mortos, incluindo o fato histórico de que Ele foi crucificado, enterrado, o túmulo estava realmente vazio, suas aparições subseqüentes de ressurreição, a origem da fé cristã, a transformação da discípulos de duvidadores a proclamadores ousados, o culto inicial no domingo por piedosos cristãos judeus, etc. Todos esses fatos históricos básicos merecem explicação. Uma vez que as teorias alternativas não explicam os fatos acima, a ressurreição de Jesus é a melhor explicação. Dado que Jesus ressuscitou, o testemunho sobre a confiabilidade e precisão do Antigo Testamento pode ser acreditado.

Fontes

Fonte: https://carm.org/old-testament-corrupted
Tradução: Emerson de Oliveira

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Número de entradas : 1348

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo