Você está aqui:Home » Teísmo/Ateísmo » Refutações » Detonando a ATEA: Mitra…de novo!

Detonando a ATEA: Mitra…de novo!

Mais uma vez a página de ateístas troll ATEA (que representa somente os indolentes e inconsequentes antirreligiosos) publica algo estúpido que serve somente para enganar trouxas. Desta vez, a postagem acima, mais uma vez tentando usar Mitra contra o cristianismo.

O Natal é o momento para se comemorar o nascimento de Cristo, dar presentes e também reunir a família. Mas também é tempo de neo-ateus aproveitarem o momento para esparramarem suas patranhas e ojerizas contra o cristianismo, postando coisas idiotas como essa.

Como eles sabem essas coisas sobre Mitra e 25 de dezembro? Bem, eles os leem em memes em outros feeds de Facebook de neo-ateus. Ou seja, os auto-proclamados “livres-pensadores” e “racionais” (sic) se comportam como ovelhas que publicam o que outros neo-ateus publicaram sem o menor senso crítico ou avaliação. Simplesmente, agem como bando da mesma forma como criticam os religiosos que perseguem.

O erudito mitraico Roger Beck chama a ideia de que o nascimento de Mitra foi associado ao 25 ​​de dezembro como “o mais absurdo dos fatos’, mas isso continua ser repetido, apesar de não ter fundamento. Ele surgiu de uma confusão entre uma festa do nascimento do “Sol Invicto” – Sol Invictus – naquela data e o fato de que Mitras Sol Invictus é um dos títulos de Mitra encontrado em inscrições de Mitra. Então, alguns têm confundido os dois e decidiram que “Sol Invictus” sempre se refere a Mitras e assim, 25 de dezembro foi a data do festival de seu nascimento.

Há vários problemas com essa confusão.
Para começar, a evidência para qualquer tipo de festival ao Sol Invictus em 25 de dezembro é realmente muito pouca. Baseia-se principalmente em uma entrada ligeiramente ambígua no chamado “Calendário de Filocalo”, que era um almanaque e lista as datas significativas e eventos datados de 354 dC. Para 25 de Dezembro, a parte do calendário deste documento tem a entrada “N.INVICTI.CM.XXX.”, que geralmente é transcrito como ” N = Natalis (“aniversário/natividade”) Invicti =”Do Inconquistado” .CM = circenses missus ( “jogos ordenados”). XXX = 30 “ou ” Trinta jogos foram encomendados para o aniversário de um invicto”. Que “invicto”? É geralmente considerado que este título refere-se ao deus-sol Sol Invictus, o “Sol Invicto”, embora isto não é definitivo, uma vez que o mesmo documento também se refere a outras festas do Sol mais explicitamente (por exemplo  SOLIS · ET · LVNAE · CM · XXIIIi (28 de agosto) e Lvdi · SOLIS (outubro 19-22). Uma fonte cristã muito mais tardia, no século XII, do escritor siríaco Bar Salibi, fez registro que “os pagãos estavam acostumados a comemorar o aniversário do Sol em 25 de dezembro” e assim atribuiu a data do Natal a isto, mas não está claro de onde ele – séculos mais tarde – obteve esta informação.
Mas mesmo se esta fosse uma referência ao Sol Invictus, a ideia de que isso de alguma forma também se refere a Mitras é errônea. O deus que os romanos chamaram de Sol Invictus foi originalmente introduzido em Roma pela pelo imperador sírio Elagabalo – um sírio que tinha servido como um sacerdote do culto de seu deus do sol em sua juventude. Durante seu breve reinado (218-222 dC) Elagabalo substituiu Júpiter Optimus e Maximus como o deus principal do panteão romano com seu deus do sol e também burlou um número de tabus romanos religiosos e sexuais (ele era bissexual, transgênero e alegadamente se prostituía para se divertir) antes, talvez compreensivelmente, sendo assassinado por escandalizados tradicionalistas romanos. O culto do sol sobreviveu em Roma, no entanto, e foi revivido no reinado de Aurélio, que em 274 dC fez dele a religião de Estado do Império.
Mas o Sol Invictus não era Mitra. Como o Sol Invictus (e vários outros deuses) Mitra foi associado com o sol e assim, como esses outros deuses solares, ele às vezes foi dado o título “Mitra Sol Invictus”. Mas Mitra e Sol eram deuses separados, como evidenciado pelo fato de que eles são regularmente retratados juntos como deidades distintas na iconografia romana mitraica:

O Sol Invictus (à esquerda, com o halo solar) em uma festa com Mitra (à direita)

Portanto, se a referência no calendário de 354 é ao Sol Invictus, não é uma referência a Mitra, que era uma deidade separada. Não há absolutamente nenhuma evidência ligando Mitra a 25 de dezembro.

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Número de entradas : 1279

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo