Você está aqui:Home » Ciência » Desmascarando poster ateu: Andreas Vesálio foi “condenado à morte pela Inquisição”?

Desmascarando poster ateu: Andreas Vesálio foi “condenado à morte pela Inquisição”?

Andreas VesaliusMais um poster ateu mentiroso. É incrível como esse pessoal que se diz “ateu”, “cético” e “livre-pensador” de Internet são mais crédulos e ingênuos que fanáticos neopentecostais. Desta feita, a página anticientífica “Gênios da Física” (sic), ou “Gênios da Mentira”, publicaram o poster acima citado. Mas será isto verdade mesmo?

Em 1564 Vesalius fez uma peregrinação à Terra Santa, alguns disseram, após ser acusado de dissecação de um corpo vivo. Ele navegou com a frota veneziana com James Malatesta via Chipre. Quando chegou a Jerusalém, ele recebeu uma mensagem do Senado veneziano pedindo-lhe novamente para aceitar o cargo de professor de Pádua, que se tinha tornado vago pela morte de seu amigo e aluno Falópio.

Depois de lutar durante muitos dias com os ventos adversos no Mar Jônico, ele naufragou na ilha de Zakynthos.  Aqui ele morreu logo em tal dívida que um benfeitor gentilmente pagou para seu funeral. No momento da sua morte, ele tinha quase cinquenta anos de idade. Ele foi enterrado em algum lugar na ilha de Corfu.

Na realidade, por muitos anos pensava-se que a peregrinação de Vesalius foi devido a pressões da Inquisição. Hoje isso é geralmente considerado como sendo sem fundamento e é descartado pelos biógrafos modernos. Parece que a história foi espalhada por Hubert Languet, um diplomata sob o imperador Carlos V e, em seguida, sob o príncipe de Orange, que afirmou em 1565 que Vesalius tinha realizado uma autópsia em um aristocrata na Espanha quando o coração ainda estava batendo, levando à Inquisição condená-lo à morte. A história passou a alegação de que Filipe II teve a sentença comutada para uma peregrinação. Outras fontes da época ignoram completamente esta história em particular e não há nenhum documento ou atos relacionado com o alegado processo de Vesalius. Cabe aos ateus PROVAREM COM DOCUMENTOS QUE A INQUISIÇÃO O CONDENOU À MORTE. Até agora, nenhum deles apareceu para isso.

Alguns historiadores dizem que é muito improvável, embora não impossível, que Vesalius cometesse um erro como esse. O que é muito mais provável, porém, é que ele, depois de sua morte, foi vítima de uma calúnia perversa colocada por seus oponentes médicos. Na verdade, a carta de Languet poderia ser uma falsificação, pois trazia a data de 1 de Janeiro de 1565 e foi publicada pela primeira vez apenas em 1620 na obra Vitae Germanorum Medicorum, de Melchior Adam, e não aparece na correspondência publicada recolhida de Languet. A hipótese mais provável sobre o motivo de sua partida para peregrinação é que ele estava simplesmente cansado da vida na corte e da hostilidade dos médicos espanhóis, e que a peregrinação era apenas um pretexto para deixar o país.

A história retomou várias vezes ao longo dos próximos anos, vivendo de até tempos recentes. Mas isso não passa de um boato.

Fontes:

  • C.D. O’Malle, “Andreas Vesalius Pilgrimage”, Isis, 1954
  • Charles Kingsley, Historical lectures and essays, London, New York: Macmillan and co., 1893
  • Adolphe Burggraeve, Études sur André Vesale, précédées d’une aviso historique sur sa vie et ses écrits, C.Annoot-Braeckman de 1841 – O autor deste livro demonstra a falsidade da condenação histórica de Vesalius, e é muito crítica de aqueles que já passaram sobre esta história inventada, acusando-os de querer manchar a memória de um dos maiores anatomistas de todos os tempos.

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Número de entradas : 1279

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo