Você está aqui:Home » Teísmo/Ateísmo » 15 Razões pelas quais as pessoas inteligentes acreditam em Jesus

15 Razões pelas quais as pessoas inteligentes acreditam em Jesus

Outras pessoas inteligentes acreditam. Entre as pessoas mais inteligentes e influentes do mundo, estão aqueles que acreditam em Jesus. A fé não é barreira para a inteligência, como ilustrado pela enorme lista de pessoas muito inteligentes que acreditavam em Jesus. 65,4% dos vencedores do Prêmio Nobel entre os anos 1900-2000 identificaram-se como cristãos. De cientistas de foguetes a bioquímicos, os crentes demonstraram ser tão inteligentes quanto o resto.

Jesus gosta de ciência. A zoologia foi a primeira ocupação. (ver Gênesis) A formação e a incubação da ciência moderna começaram com os crentes em Jesus em meados dos anos 1500. A paixão cristã pela verdade levou os primeiros cientistas, que eram principalmente teólogos, a buscar conhecimento natural. Jesus não tem medo da verdade, e se Jesus é verdadeiro, a ciência eventualmente o apontará.

Sua vida estava prevista. Houve 353 previsões precisas documentadas sobre a chegada e a vida de Jesus. A maioria não foi claramente compreendida até depois da vida de Jesus. Era bastante claro, no entanto, que o povo judeu esperava sua chegada há séculos.

Os discípulos estavam convencidos. Os discípulos acreditavam que Jesus havia ressuscitado dos mortos, ao mesmo tempo em que fazia mil milhões de milagres. Os estudiosos concordam que os discípulos encontraram o túmulo vazio no terceiro dia. Ou estavam todos loucos, todos enganados, ou todos certos. Uma coisa é certa, eles estavam convencidos.

As testemunhas oculares estavam dispostas a morrer. Se as testemunhas oculares inventassem a história, eles não teriam sacrificado suas vidas para provar que a história não era ficção. Onze dos 12 discípulos foram assassinados de maneira ridiculamente brutal por sua fé. Tudo o que eles teriam que fazer era fechar-se sobre isso, mas em vez disso, foram enforcados, decapitados, cozidos em óleo, esfaqueados, apedrejados, crucificados, espancados até a morte, para provar que a história era verdadeira. Agora, isso é tenacidade.

Método histórico é um processo confiável. Não só os discípulos estavam convencidos, mas praticamente todos os estudiosos modernos da antiguidade concordam que Jesus existiu, e a maioria dos estudiosos bíblicos e os historiadores clássicos vêem as teorias de sua inexistência como efetivamente refutadas.

Você está apostando sua vida, você também pode jogar as chances. Todos os seres humanos estão apostando suas vidas em uma aposta, que Deus existe ou não existe. As conseqüências de não acreditar se é verdade, são muito maiores do que se alguém acreditar e se revelar falso. Portanto, uma pessoa racional deve viver como se Deus existisse e procurar acreditar nele. Matematicamente falando, é a aposta mais segura.

Ele não pôde ser apenas um bom professor de moral. Ele era um homem louco, um mentiroso compulsivo, ou ele era divino. Seus ensinamentos não deixaram a opção “Somente um excelente professor” para nós. Se ele era um mentiroso ou um lunático, seu ensino moral não é de confiança. No entanto, seu ensino moral provou-se, por isso nos deixamos com uma opção. Logicamente, ele deve ser o Senhor.

É efetivo. A história de Jesus provou ser imparável, como demonstrado pelo seu crescimento em todo o mundo, relevância cultural constante e aceitação pessoal intensa. Alcançou o império romano e hoje 2,1 bilhões de pessoas, ou cerca de um terço do mundo se identifica como cristão.

A mitologia leva tempo. A mitologia leva tempo para se desenvolver. Jesus não poderia ter passado da figura histórica para o folclore na quantidade de tempo entre sua morte e os primeiros escritos dos Evangelhos. Teria sido imediatamente rejeitado. Imagine alguém tentando afirmar honestamente que George Washington era um caçador de fantasmas … Embora isso poderia dar um divertido filme de Quentin Tarantino!

Ele foi aceito por seus colegas. O público mais escrutador seria os observadores contemporâneos da vida de Jesus. No entanto, sua história foi aceita como verdade, por uma grande parte desse público contemporâneo. Não só um grande número de testemunhas oculares acreditavam que ele era Divino, mas a história não é refutada por fontes antigas.

Ele forneceu uma cosmologia adequada. “Por que estamos aqui”, você pode perguntar. Os ensinamentos de Jesus fornecem uma explicação adequada para o propósito da existência da humanidade e do universo. Os físicos da partícula teórica ainda estão tentando desenvolver a teoria de tudo, mas bilhões de pessoas ao redor do mundo encontraram a explicação de Jesus adequada.

A fé em Jesus é uma boa medicina. A crença em um Salvador benevolente amoroso é uma percepção favorável que tem benefícios psicológicos e emocionais mensuráveis ​​independentemente da sua existência real.
Seu ensino moral funciona. Nas sociedades em que o ensino de Jesus é aplicado adequadamente, provaram melhorar os direitos humanos, melhorar a educação, suscitar a igualdade de gênero, aumentar o valor atribuído às crianças e quebrar a desigualdade das classes.

Ele realizou milagres para apoiar suas afirmações. As alegações que ele fez sobre si mesmo eram tão audaciosas, ele teria que provar sua autoridade por meios sobrenaturais. Por sorte ele fez. Mesmo aqueles que estavam contra ele reconheceram que havia algo sobrenatural acontecendo. Seus oponentes o descreveram como um milagreiro ou um feiticeiro. Você pode apostar se havia algum caminho para eles alegarem que Jesus não realizava milagres, seus oponentes teriam. Era óbvio demais. Era bem conhecido. A população estava muito bem ciente de suas ações milagrosas para que seus oponentes negassem. Várias testemunhas oculares verificam que ele realizou atos sobrenaturais, exercitou demônios e ressuscitou dos mortos.

Fonte: http://www.questionsfromatheists.com/2016/05/15-reasons-intelligent-people-believe.html
Tradução: Emerson de Oliveira

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Número de entradas : 1348

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Voltar para o topo